Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
Orixás  (07-08-2015)
O Dom da Cura  (05-08-2015)
Contactos  (04-08-2015)
Início  (03-08-2015)
Tronqueira  (31-07-2015)
Casamento Na Umbanda  (30-07-2015)
Exé Sete Encruzilhada  (30-07-2015)
Sincretismo Religioso  (30-07-2015)
Votação
VOCE ACREDITA EM ESPIRITOS
SIM
NÃO
Ver Resultados


Rating: 2.7/5 (164 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...




Histórias de Oxóssi
Histórias de Oxóssi

     
 
 
Oxossi é o Orixá da caça, chamando muitas de Ode Wawá, ou seja, “caçador dos Céus”. É a divindade da fartura, da abundância, da prosperidade. Em seu lado negativo, porém, pode ser também o pai da mingua, da falta de provisão.
Suas principais características são a ligeireza, a astúcia, a sabedoria, o jeito ardiloso para faturar sua caça. É um Orixá de contemplação, amante das artes e das coisas belas.
Como todos os outros Orixás, Oxossi também está no dia a dia dos seres vivos, convivendo intimamente com todos nos. Dentro do culto, ele é o caçador do Axé, aquele que busca as coisas boas para uma Casa de Santo, aquele que caça as boas influências e as energias positivas.
No dia a dia, encontramos o deus da caça no almoço, no jantar, enfim, em todas as refeições, pois é ele que provê o alimento. Rege a lavoura, a agricultura, permitindo bom plantio e boa colheita para todos Oxossi, no Brasil, tem essa regência, no lugar de Orixá Okô. Senhor da agricultura, todavia Orixá Okô não é cultuado em terra brasileiras, pois seu fundamento não atravessou o oceano.
Oxossi é a semente, é o vegetal em ponto de colheita. É a fartura, a riqueza, é a carne que o homem consome.
Oxossi também esta ligado às artes. Todo tipo de arte. Ele está presente no ato da pintura de um quarto, na confecção de uma escultura, na composição de uma música, nos passos de uma dança. Seus encantamento está na arte de um modo geral. Se encanta nas misturas de cores, na escrita de um poema, de um romance, de uma crônica. Oxossi está presente desde o canto dos pássaros, da cigarra, ao canto do homem. É pura arte!
Oxossi também rege o revoar dos pássaros e seu encantamento mais bonito está na evoluções das pequenas aves.
Oxossi é a vontade de cantar, de escrever, de pintar, de esculpir, de dançar, de plantar, de colher, de caçar, de viver com dinamismo e otimismo.
Curiosamente, Oxossi também é a comodidade, a vontade de vislumbrar, de contemplar. Oxossi é um pouco preguiça, a vontade nada fazer, senão pensa e, quem sabe criar.
A vida com essa força da Natureza, entretanto, não é só suavidade. Em seu lado negativo, Oxossi pode proporcionar a falta de alimentos; o plantio escasso; o apodrecimento de frutas;legumes e verduras; e até mesmo a arte mal acabada, inacabada ou de mau gosto.
Mitologia
Filho de Iemanjá e irmão de Ogun e Exu, Oxossi sempre foi muito querido pela família, pelo seu temperamento calmo, compreensivo, amigo e respeitador. Entretanto, era franzino, parado.
Seu irmão mais velho , Ogun, preocupado com a inércia de Oxossi, resolveu ensinar-lhe a arte da caça e os caminhos e trilhas da floresta. E asssim foi. Ogun ensinou Oxossi o que havia de melhor na arte de uma caçada e os segredos da mata. Levou-o até o alquimista Ossãe, que morava no interior da floresta, para que ele aprendesse a magia e conhecesse os animais de caça e aqueles que não se pode caçar.
O nome de Oxossi era Ibô, o caçador.
Um dia, Oxalá precisou de penas de um papagaio da Costa, para realizar o encantamento de Oxum, ms, praticamente, não se achava o animal. Oxalá então designou Ogun para encontrar as penas. Em vão o valoroso guerreiro e também caçador foi incapaz de achar o que Oxalá lhe pedira. Mas sugeriu:
- Oxalá, estou tão envolvido nas conquistas que já não caço como antes. Porém, sugiro o nome de Ibô, meu irmão, que certamente é o melhor de todos os caçadores, e conseguirá as penas do papagaio da Costa como pretende.
E Ibô foi chamado. Perante ao deus da brancura, Oxalá, Ibô se prostou e ouviu, atentamente, as ordens:
-Ibô! Disse-lhe Oxalá, vá e consiga as penas do papagaio da Costa. Você tem exatamente sete dias para voltar…
E Ibô partiu para a flores, e durante dias procurou por sua caça. Quando lhe restava apenas um dia para esgotar o prazo dado por Oxalá, Ibô avistou os papagaios.
Com um flecha apenas – mirando com cuidado – atingiu, não apenas um, mas dois papagaios de uma só vez. Orgulhoso e como o sentimento da tarefa cumprida, Ibô partiu para o reino de Oxalá.
Mas seu retorno não foi tão fácil. No meio do caminho, Ibô deparou-se com um grupo de feras, que o atacou de surpresa, deixando-o muito ferido. Só não morreu porque suas habilidades de grande caçador o salvaram.
Bastante ferido, Ibô já não andava, arrastava-se. Na boca da floresta, Ibô avistou os portões de Ifé, reino de Oxalá, e via que eles. Lentamente, se fechavam à medida em que o dia acabava e a noite chegava. Num esforço enorme, Ibô reuniu todas as forças e chegou até os portões. Esticou o braço, segurando firmemente as penas de papagaio da Costa e somente estas conseguiram transpassar os limites de Ifê. Os portões se fecharam. Ibô, caído do lado de fora de cidade, continuava segurando as penas de papagaio, presas no portão da grande morada de Oxalá. Ele cumprira o prazo.
Momentos mais tardes, ajudando pelo irmão Ogun, Ibô foi levado até a presença de Oxalá. Acreditando não ter conseguido, Ibô desculpou-se com o rei:
- Perdoe-me, Senhor! Não consegui chegar à sua presença com sua encomenda”]
- Ao contrário, jovem caçador! – retrucou Oxalá – Seus esforço e seu coragem são admiráveis. As penas do papagaio da Costa chegaram a Ifé no prazo recomendado, e eu lhe parabenizo por isso. E como é tão bom caçador e de um bravura tão grande, passará a charmar-se Oxossi, o Senhor da Caça.
Assim sendo, Oxalá ergueu sua mão e dela um facho de luz atingiu Ibô, curando-o de todos os ferimentos e dando a ele trajes azuis turqueza, cor do encantamento do novo Orixá, Oxossi.
O elemento de Oxossi é a terra, e a liberdade de expressão seu ponto mais marcante. Por isso, nosso sentimento de liberdade e alegria estão profundamente ligados a Ode…. O senhor da arte de viver!
 

 


Oração é um ato religioso que visa ativar uma ligação, uma conversa, um pedido, um agradecimento, uma manifestação de reconhecimento ou ainda um ato de louvor diante de um ser transcendente ou divino. Segundo os diferentes credos religiosos, a oração pode ser individual ou comunitária e ser feita em público ou em particular, e pode envolver o uso de palavras ou música. Quando a linguagem é usada, a oração pode assumir a forma de um hino, encantamento, declaração de credo formal, ou uma expressão espontânea, da pessoa fazendo a oração. Existem, segundo as crenças, diferentes formas de oração, como a de súplica ou de agradecimento, de adoração/louvor e etc; e da mesma forma, consoante a crença a oração pode ser dirigida a um deus, espírito, pessoa falecida, ou a uma ideia, com os diversos propósitos, sendo que as pessoas rezam em benefício próprio, ou para o bem dos outros; ou ainda pela consecução de um determinado  objetivo.
Acender uma vela verde para Oxossi:
Prece à Oxóssi
Okê… Okê Cavaleiro de Aruanda! Okê… Rei dos Caboclos e das Matas! Senhor Oxossi, que as suas matas possam estar repletas de Paz, Harmonia e Bem-Aventurança. Meu Pai Oxossi, Rei dos Caçadores, não permita que eu me torne uma presa dos malefícios nem dos meus inimigos. Okê, Okê, meu Pai Oxossi! Rei das Matas de Aruanda.
Okê Arô!              
    
Oração ao Pai Oxóssi
Meu pai Oxóssi!
Vós que recebestes de Oxalá o domínio das matas, de onde tiramos o oxigênio necessário á manutenção de nossas vidas durante a passagem terrena, inundai os nossos organismos coma vossas energia, para curar de nossos males!
Vós que sois o protetor dos caboclos, dai-lhes a vossa força, para que possam nos transmitir toda a pujança, a coragem necessária pra suportarmos as dificuldades a serem superadas!
Dai-nos paz de espírito, a sabedoria para que possamos compreender a perdoar aqueles que procuram nossos Centros, nosso guias, nossos protetores, apenas por simples curiosidade, sem trazerem dentro de si um mínimo da fé.
Dai-nos paciências para suportarmos aqueles que se julgam os únicos com problemas e desejam merecer das entidades todo o tempo e atenção possível, esquecendo-se de outros irmãos mais necessitados!
Dai-nos tranqüilidade para superarmos todas as ingratidões, todas as calúnias!
Dai-nos coragem para transmitir uma palavra de alento e conforto aqueles que sofrem de enfermidades para quais, na matéria, não há cura!
Dai-nos força para repelir aqueles que desejam vinganças e querem a todo custo magoar seus semelhantes!
Dai-nos, enfim, a vossa proteção e a certeza de que quando um caboclo, num gesto de humildade, baixar até nós, ali estará a vossa vibração!
Prece à São Sebastião
Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão, hoje vimos pedir a vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por Quem destes a vida. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi-Lhe por nós, para que aumente a nossa esperança na ressurreição. Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente o nosso amor para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei as nossas plantações e os nossos rebanhos, que são dons de Deus para o nosso bem e para o bem de todos. E defendei-nos do pecado, que é o maior de todos os males.
Assim seja.
                  
Oração a Oxóssi Amado Pai Oxossi!
A vós, que sois o regente do Sagrado Mistério do Conhecimento Divino, no qual saciamos as nossas sede do saber e do conhecer, clamamos neste momento, para que nos envolva em vossas irradiações e nos conduza ao interior desse Vosso Mistério Divino.
Ouça nosso clamor, ó Pai Amado, atenda as nossas invocações e venha em nosso auxílio e beneficio, afastando de nossas vidas todo o negativismo e ignorância que têm paralisado nossa evolução, nos fazendo perder a Fé, o Amor e a Esperança.
Dê-nos, Pai Querido, o conhecimento necessário, para que nunca fiquemos desempregados, nunca falte o necessário a nós e a nossos dependentes e para que sempre saibamos atravessar com sabedoria e Fé todas as provocações de nossas vidas.
Afaste de nós os vícios que enegrecem nosso espírito e nos ligam às sombras e à escuridão da ignorância e da falta de raciocínio lógico. Atue em nossos sentidos e caminhos, direcionando-nos para o conhecimento da Verdade Divina.
Propicie-nos os meios e os conhecimentos necessários para termos discernimento e mudarmos nossa vida para melhor, superando as dificuldades, melhorando nossas expectativas para o futuro e anulando em nossa mente os pensamentos e sentimentos negativos que nos conduzem às trevas da ignorância, escurecendo e atormentando nossa alma imortal e eterna.
Atue em nossos inimigos encarnados e desencarnados, envolvendo-os em Vossas vibrações Divinas, diluidoras dos pensamentos, sentimentos, projeção verbal, visual e mental negativos, da vingança, da traição, da inveja, do ódio, e anule tudo isso nos íntimos deles.
Livre-os, ó Pai, das más influencias espirituais que no têm dominado, direcionando-as para a esperança da salvação Divina. Permita, Pai Oxossi, que sejam libertados das trevas da ignorância todos Vossos filhos ligados a nós pelos laços invisíveis da vida.
Pedimos, ó Pai, que anule em nós os sentimentos que distorcem nossa consciência e apagam nossa Luz Divina; que dilua os cordões que nos ligam a seres inferiores; que renove os nossos pensamentos, conduzindo-nos aos planos superiores, ao luminoso Caminho de Deus.
Mantenha sempre acesa e ampliada em nós a chama do Conhecimento e que ele se expanda, se direcione e se espalhe por todos os nossos caminhos, abrindo todas as portas, passagens e campos á nossa frente.
Afaste para sempre de nossas vidas, Pai Divino, os tormentos da ignorância, da falta de Conhecimento e Fé, e passividade, a angústia, a miséria, a fome, a doença, a solidão, a apatia e a maldade.
Anule em nosso intimo e em nossos instintos inferiores todas as vibrações e sentimentos negativos e nos dê o raciocínio Divino, para que sejamos prósperos, fraternos, amorosos e generosos, com tudo e com todos que nos cercam e compartilham a nossa vida e destino. Ilumine nossas mentes, para que tenhamos a Fé necessária, para buscar em nossa origem o Divino Criador e entende-lo a partir de nós mesmos, tendo o conhecimento e o respeito necessário a tudo e a todos da Criação.
Salve nosso Pai Oxossi! OKÊ, Aro!                  
Oração a Oxóssi
OKIARÔ OXOSSÍ ! OKÊ OKÊ
Senhor das matas e da vida silvestre, neste momento, Pai, sou sua flecha.
Sou a força do seu arco, sou tudo o que é, a agilidade, a sabedoria. Faça de mim, soberano caçador, uma pessoa de sucesso, e que haja fartura em minha casa.
Dê a mim sabedoria para agir, paz para construir meus ideais, força para seguir sempre.
Oxossi, rei das matas, da lua, do céu azul, que seja eu leve como o pássaro que voa, livre como o cavalo que corre, forte como o carvalho na mata, direto como a sua flecha.
E que eu vença e seja feliz sempre !!!
Divino Pai do Reino Vegetal,
Onde a Vida se renova sem sangrar,
Quero beber da seiva pura das Tuas matas,
Para me curar e renascer.
E nos Segredos encantados onde habitas,
Peço licença para entrar e aprender.
Busco a cura da alma e do corpo
E sei que no Teu Reino vou encontrar.
Vou me cobrir de folhas
E me banhar dos seus segredos,
Limpando a mente das ilusões e medos;
Mirar o Alto da Tua Sagrada Flecha,
Que às Luzes do Criador vai me guiar.
Quero abraçar os animais e as plantas
A quem dedicas tanto Amor,
Assim nos ensinando que toda vida é Santa,
Embora feita de elos desiguais,
Mas que se juntam sob o Teu comando
Para varrer do mundo a ignorância e a dor.
Divino Pai,
Que nos ensinas a todo o instante
E a vida inteira,
Tu és o nosso Educador e Mestre,
A nos mostrar o valor de cada espécie
Do fabuloso Mundo em que campeias,
Extraindo sucos e remédios,
Domando feras e elevando os homens
Para honra e glória de OLORUM,
A nos mostrar
Que diante DELE e NELE, nós somos Um!…
Okê, Oxóssi!
Amado Paizinho,
Senhor da Flora e da Fauna,
Arqueiro Sagrado de OLORUM,
Que venha a nós a Cura Soberana
Do Teu Conhecimento Iluminado!
Dá-nos a Tua bênção, Divino Instrutor!
Fazer o bem sem ver a quem As  pessoas devem ser motivadas e incentivadas a fazer a caridade. São como as crianças que começam a dar seus primeiros passos. Para isso, precisam da ajuda dos pais que lhes dão o apoio, as ensinam a caminhar e as incentivam a fazê-lo. Cada passo dado é comemorado por seus pais, fazendo com que a criança se sinta feliz e tenha vontade de caminhar. Com o tempo, a criança adquire a segurança de caminhar sozinha e quando vê, é capaz de fazê-lo. A mesma coisa são os filhos de santo (médiuns) que trabalham na casa. Eles precisam de apoio dos Orixás e das entidades que sempre estão ali, mas também precisam de apoio e incentivo daqueles que já criaram uma consciência e praticam a caridade. Devem ser incentivados a dar os primeiros passos para então depois pegarem “gosto” pela prática da caridade e começar a praticá-la por vontade própria. Eles vão sentir que o maior “prêmio” que podem ganhar é o sorriso daquele que recebe a doação. Com certeza, o maior beneficiado pela caridade é aquele que doa. Aquele que nada tem não precisa de muito e o pouco que recebe divide com os seus. Em nada vale doar com pena daquilo que se gasta ou por obrigação. A caridade verdadeira pode até ser pequena, mas tem que vir do coração, com alegria e sem esperar recompensa. Quando as pessoas conseguirem fazer a caridade, sem pensar no que gastaram, com alegria, conseguirão sentir a felicidade pelo ato que praticaram, lembrarão que o alimento que entregaram estará no prato e na mesa de uma família que nada tem o que comer. Que farão a alegria de uma criança que sente fome ou no aconchego e calor de quem nada tem para vestir. Conseguirão sentir o sorriso de quem nada tinha para comer e ganha um almoço quentinho,de quem não vai revirar o lixo para se alimentar, pelo menos por um dia. Entenderão que o sorriso de uma dessas pessoas é o mais importante nesse trabalho e que por alguns momentos diminui a dor daquele irmão e que isto não tem preço ou dinheiro que valha. Para isto deverão receber incentivos, pois muitos ainda não abriram seus olhos para a caridade. Neste ano que se inicia, que Oxum derrame o seu amor e plante no coração de cada um o amor incondicional ao seu semelhante, agregando pessoas, idéias, atitudes e semeando a caridade como forma de manifestação do amor maior. O ano é de muito trabalho, entretanto, devemos entender que não há crescimento sem vontade interior. Quando há união, há força para se realizar o que deseja. É como o trabalho das formigas que se unem e trabalham para que todos tenham alimento e abrigo. Uma ajuda a outra e como um batalhão conseguem construir sua casa e armazenar seu alimento. É o verdadeiro trabalho em comunidade. É o que se deve ser feito. Uma pessoa sozinha não conseguirá realizar tudo o que se tem para fazer. O ano é de realizações, mas com alegria e amor. Muitas idéias virão ao longo do ano por diversas pessoas para crescimento do trabalho.
Devemos entender que a caridade não é obrigação, mas sim amor, alegria, esperança, fraternidade ao seu irmão que muitas vezes só precisa de um abraço ou palavra. Os pequenos gestos feitos com amor, se tornam grandiosos aos olhos do Pai. Que todos possam um dia sentir a felicidade de ajudar ao seu irmão. Tenham certeza que aquele que doa com o coração cheio de alegria, será farto de coisas boas. Quem doa amor, recebe amor. Quem doa carinho, recebe carinho. Mas aquele que doar somente por obrigação, nada receberá. Por isso, este é o momento, vamos refletir e ver o que desejamos receber… Que Oxalá abençoe a todos e que mamãe Oxum semeie no coração de cada um o amor divino. VÓ MARIA (PRETA VELHA)
 
  Persistirei até vencer
No Oriente, os touros jovens são testados para o combate na arena de um modo apropriado. São levados um a um para a arena, e permite-se que ataquem o picador que os provoca com uma lança. A bravura de cada touro é então avaliada com cuidado segundo o número de vezes que demonstra persistência para investir apesar da ferroada da lâmina, De hoje em diante reconhecerei que cada dia sou testado pela vida do mesmo modo. Se persisto, se continuo a tentar, se continuo a investir, serei bem-sucedido.
Persistirei até vencer.
Eu não cheguei a este mundo numa situação de derrota, nem o fracasso corre em minhas veias. Não sou ovelha à espera de que meu pastor me aguilhoe e acaricie, mas um leão, e me recuso a falar, andar e dormir com o rebanho. Não ouvirei aqueles que se intimidam e se queixam, pois tal doença é contagiosa. Eles que se unam ao rebanho. O matadouro do fracasso não é o meu destino.
Persistirei até vencer.
Os prêmios da vida estão no fim de cada jornada, não próximos do começo; não me é dado saber quantos passos são necessários a fim de alcançar o objetivo. O fracasso pode ainda se encontrar no milésimo passo, mas o sucesso se esconde atrás da próxima curva da estrada.
Jamais saberei a que distância está, a não ser que dobre a curva. Sempre darei um passo avante. Se este não resultar em nada, darei outro e mais outro. Em verdade, dar um passo de cada vez não é difícil.
Persistirei até vencer.
De hoje em diante, considerarei o esforço de cada dia como um golpe do meu machado no poderoso carvalho. O primeiro golpe pode não causar tremor na madeira, nem o segundo, nem o terceiro. Cada golpe pode parecer insignificante e sem nenhuma conseqüência. Contudo, a custo de tais golpes, o carvalho finalmente tombará. Assim também será com os meus esforços de hoje. Sou comparável a uma gota de chuva que lava a montanha; à formiga que devora o tigre; à estrela que ilumina a Terra; ao escravo que constrói uma pirâmide. Construirei meu castelo com um tijolo de cada vez, pois sei que pequenas tentativas repetidas completarão qualquer empreendimento.
Persistirei até vencer.
Jamais aceitarei a derrota, e retirarei de meu vocabulário palavras e expressões como “desistir”, “não posso”, “incapaz”, “impossível”, “fora de cogitação”, “improvável”, “fracasso”, “impraticável”, “sem esperança” e “recuo”, pois são palavras e expressões de tolos. Evitarei o desespero, mas se essa doença da mente me contagiar, então prosseguirei, mesmo em desespero. Trabalharei firme e permanecerei. Ignorarei os obstáculos sob meus pés e manterei meus olhos firmes nos objetivos acima de minha cabeça, pois sei que onde um deserto árido termina, a grama verde nasce.
Persistirei até vencer.
Eu me lembrarei das velhas leis comuns e as usarei em meu benefício. Persistirei com o conhecimento de que cada fracasso em vender aumentará minha oportunidade de êxito na tentativa seguinte. Cada “não” que ouvir me trará para junto do som do “sim”. Cada sobrolho franzido que encontrar apenas me preparará para o sorriso que chega. Cada infortúnio com que me deparar trará consigo a semente da sorte do amanhã. Eu preciso da noite para apreciar o dia. Devo fracassar muito para alcançar o sucesso definitivo.
Persistirei até vencer.
Tentarei e tentarei e tentarei de novo. Cada obstáculo, considerarei como um mero atraso em relação ao meu objetivo e um desafio à minha profissão. Persistirei e desenvolverei minhas técnicas como um marinheiro desenvolve a sua, aprendendo a escapar da fúria de cada tempestade.
Persistirei até vencer.
De hoje em diante, aprenderei e aplicarei outro segredo importante para o sucesso do meu trabalho. Ao findar de cada dia, independente de êxito ou fracasso, tentarei efetuar mais uma venda. Quando os meus pensamentos acenarem com o caminho de casa ao meu corpo cansado, resistirei à tentação de partir. Tentarei novamente, farei uma tentativa mais para fechar com vitória e, se fracassar, farei outra. Jamais permitirei que o dia termine com um fracasso. Assim, plantarei a semente do êxito de amanhã e ganharei uma insuperável vantagem sobre aqueles que interrompem o trabalho a uma determinada hora. Quando outros interrompem suas lutas, então a minha começará e minha colheita será plena.
Persistirei até vencer.
Não permitirei que o êxito de ontem me embale na complacência de hoje, pois essa é a grande razão do fracasso. Esquecerei os acontecimentos do dia anterior, sejam eles bons ou maus, e saudarei o novo sol com a confiança de que este será o melhor dia de minha vida.
Até onde o fôlego me acompanhar, persistirei. Pois agora conheço um dos maiores princípios do êxito; se persisto o bastante, vencerei.
Eu persistirei.
Eu vencerei.
Texto extraído do livro: O Maior Vendedor do Mundo, de Og Mandino
CABOCLO PENA AZUL   Todo Caboclo Pena traz uma qualidade voltada para ensinar, doutrinar. A pena é de Oxóssi, Orixá do Conhecimento. É um Caboclo de Iemanjá e Oxóssi. Pode também vir sob a freqüência da Linha de Ogum (Ogum Rompe Mato) quando há necessidade da defesa do médium e do consulente. Por ser um Caboclo de Iemanjá vem com a função geradora. A Orixá  irradia o tempo todo seu Fator Gerador e Criacionista, que estimula a geração e a criatividade das pessoas, trazendo oportunidades de crescimento nos Sete Sentidos da Vida, pois irá estimular a geração de vidas, de idéias, de fé, de amor, de conhecimento etc, logo, o Caboclo de Iemanjá conseguirá atuar nesses sentidos também. São caboclos que em sua enorme maioria trazem o poder da cura, por serem exímios manipuladores da água, o elemento da vida, possuem grande capacidade para curar, regenerar tecidos recuperar a vitalidade de cada órgão das pessoas. Não são muito sérios, costumam falar mais que os caboclos de Ogum ou Xangô, existe muitas caboclas também sob a vibração de Iemanjá, geralmente são caboclos que atuam na praia ou no mar. Incorporam de forma suave, porém mais rápidos do que os de Oxum, rodam muito, chegando a deixar o médium tonto.Trabalham geralmente para desmanchar trabalhos, com passes, limpeza espiritual, conduzindo essa energia para o mar. Benzem os consulentes com água doce ou do mar. A vibração dessa Caboclo deixa no terreiro uma sensação de leveza e suavidade.